Indústria da construção encerra 2016 em baixa, aponta CNI

26 january 2017

Segundo dados divulgados, nível de emprego passou de 36,8 pontos em novembro para 36 pontos em dezembro.

Brasília – A indústria da construção encerrou 2016 com queda na atividade e no emprego. De acordo com a Sondagem Indústria da Construção, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o índice que mede o nível da atividade caiu de 39,3 pontos em novembro para 37,9 pontos em dezembro.

Pela metodologia da pesquisa, números abaixo de 50 indicam queda. Em dezembro do ano passado, o índice estava em 33,3 pontos.

O nível de emprego passou de 36,8 pontos em novembro para 36 pontos em dezembro. No último mês de 2015, o número estava em 33 pontos.

Já o uso da capacidade instalada se manteve em 56% no último mês do ano passado – era 55% em 2015. “O porcentual está 6 pontos percentuais abaixo da média histórica para o mês de dezembro”, observa a pesquisa.

O indicador de satisfação com a situação financeira cresceu do terceiro para o quarto trimestre, passando de 35 pontos para 36 pontos. Os números continuam abaixo dos 50 pontos, o que sinaliza a insatisfação quanto a situação financeira da empresa.

O indicador de satisfação com a margem de lucro operacional caiu 0,6 ponto na mesma comparação, afastando-se ainda mais da linha divisória entre satisfeito e insatisfeito.

O indicador de satisfação com a margem de lucro operacional, por sua vez, caiu 0,6 pontos, indo de 32,3 para 31,7 pontos.

Por outro lado, os empresários estão menos pessimistas em relação aos próximos seis meses do que no início do ano passado.

O indicador que mede a perspectiva do nível de atividade passou de 37,7 pontos em dezembro de 2015 para 47,4 pontos no mês passado (era 44,2 em novembro). A intenção de investir também melhorou, passando de 25,9 pontos em novembro para 27,7 em dezembro – era 25 no fim de 2015.

Construção: nível da atividade caiu de 39,3 pontos em novembro para 37,9 pontos em dezembro (Paulo Fridman/Bloomberg).